Huawei mostra avanço do 5G no MWC Shanghai 2019

Empresa compartilha aplicações e desenvolvimento de projetos que buscam acelerar a implementação do 5G em larga escala

2019.06.29

Shanghai, 27 de junho de 2019 - A Huawei levou para o Mobile World Congress Shanghai 2019 o tema “Construindo um mundo totalmente conectado e inteligente”. Nas palestras e fóruns, a empresa apresentou soluções e cases de sucesso referentes à aplicação do 5G, bem como projetos que buscam a otimização do serviço e parcerias com operadoras chinesas. Tópicos relevantes como a cobertura 5G, implementação da tecnologia em setores industriais e operações baseadas em Inteligência Artificia, também foram destaque. O objetivo é auxiliar as mais diferentes indústrias durante o processo de adoção do 5G, criando um futuro com conectividade inteligente.

Investindo pesado em inovação

Durante o MWC Shangai 2019, a Huawei divulgou o white paper sobre Inovação e Propriedade Intelectual (IP), que destaca a importância de ambos os temas na cultura da empresa. No final de 2018, a organização registrou 87.805 patentes, sendo que 11.152 são americanas. Desde 2015, a Huawei recebeu mais de US$ 1.4 bilhões em receita com licenciamento. Tudo isso é fruto de mais de US$ 15 bilhões anuais que a empresa destina em Pesquisa e Desenvolvimento.

Além de acumular patentes próprias, a organização também pagou mais de US$ 6 bilhões em royalties para implementar, legalmente, as propriedades intelectuais de outras companhias. Cerca de 80% do valor foi destinado à empresas americanas, segundo o documento.

Contratos de 5G pelo mundo

Ainda no MWC Shanghai 2019, o vice-presidente da Huawei, Ken Hu, compartilhou novidades sobre a implantação do 5G, dando exemplos concretos de inovação em serviços e parcerias com indústrias de outros setores que estão contribuindo significativamente para o avanço da tecnologia.

O Sr. Hu destacou o compromisso da empresa com evolução do 5G por meio da assinatura de 50 contratos comerciais ao redor do mundo, bem como o financiamento de 150 mil estações rádio-base para redes da quinta geração. Isso representa vantagem considerável em relação aos concorrentes, ao passo que diversas operadoras da Europa, Oriente Médio e Ásia Pacífico estão competindo para implementar redes 5G.

“Gostaria de parabenizar a China, que emitiu, oficialmente, licenças de 5G no início de junho. Isso representa o começo da comercialização da rede de quinta geração no maior mercado de comunicação do mundo”, comentou o executivo.

Ele enfatizou que a Huawei investe em redes 5G desde 2009, quando o 4G estava começando a se tornar uma realidade do ponto de vista comercial. Nos últimos 10 anos, a empresa se dedicou profundamente ao projeto e investiu mais de US$ 4 milhões no desenvolvimento da tecnologia. “Inovação não é apenas sobre tecnologia. Parte do sucesso se deve ao nosso foco em transformar o 5G em uma experiência fácil de operar, que seja mais acessível e simples de implementar”, completa o Sr. Hu.

O futuro do desenvolvimento das redes de quinta geração se apoia principalmente no setor de serviços. A inovação nesse segmento é fundamental para impulsionar a performance da tecnologia, facilitando o cotidiano das pessoas e garantindo maior retorno sobre o investimento.

Em resumo, o 5G mudará o mundo. A indústria de mídia é um exemplo claro do impacto dessa rede, já que o live broadcasting é uma importante fonte de receita no segmento. Hoje, transmissões ao vivo são feitas via micro-onda ou satélite. Para dar suporte à operação, são necessários equipamentos caros, que devem ser preparados com tempo considerável de antecedência.

A ideia é que o 5G otimize custos por meio do desenvolvimento de aparelhos bem menores e mais leves, que não exigem preparação prévia para gravação. Outro setor que exemplifica as vantagens dessa tecnologia é a indústria elétrica, que consegue potencializar a produção a partir do uso de drones e medidores inteligentes.

5G nas operadoras

As operadoras China Mobile Zhejiang e China Mobile Research Institure anunciaram a criação de fundo para investir em redes de quinta geração em conjunto com a Huawei, visando aplicação comercial. O 5G disponibiliza serviços mais diversificados que correspondem às necessidades crescentes dos setores industriais. Entre eles estão vídeos em 4 e 8K, live streaming aliado à realidade virtual e protótipos relacionados à telemedicina.

Esses serviços exigem mais recursos envolvendo banda larga e fluxo de dados. As experiências adquiridas durante o processo trazem referências importantes para implementação comercial em larga escala tanto na China como no mundo.

Cloud & Games

Antes do início da MWC Shangai 2019, a Huawei e a companhia de games, NetEase, anunciaram o desenvolvimento de um laboratório de inovação, unindo 5G e computação em nuvem. O objetivo é explorar oportunidades no setor de games e a experiência dos jogadores a fim de impulsionar o segmento.

O mercado de games vive crescimento exponencial, com play modes e modelos de negócios que mudam constantemente, sempre acompanhando as tendências de comunicação do setor. Após a disponibilização de redes broadband, jogos online ganharam espaço em razão da possibilidade de desafiar outros jogadores, bem como a transformação do modelo de negócios, que passou a comercializar game cards.

Com a introdução do 5G no contexto, a ideia é que os jogos online ocupem uma fatia ainda maior do mercado. Jogos hospedados na nuvem combinam fortes elementos do console e mobile, respondendo melhor às demandas dos usuários. A tendência é que os modelos de negócios ressaltem conteúdos de qualidade e experiência do usuário.

Reconhecimento

A GSMA aproveitou a MWC 2019 para anunciar a Huawei, em conjunto com Zhengzhou Public Security Bureau, China Mobile e Tendency, como ganhadores do prêmio Melhor Inovação em Mobilidade para Cidades Inteligentes na Ásia.

Saiba mais sobre esta inovação clicando aqui.