Huawei e BioTIC: MoU para fomentar o ambiente da inovação em 5G

Memorando de Entendimento (MoU) dá largada para a implementação do primeiro espaço de testes permanentes do 5G com tecnologia Huawei, em parceria com o Governo do Distrito Federal

2019.06.28
Brasília, 26 de junho de 2019 – Conhecida por seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento – a empresa investe anualmente US$ 15 bilhões em projetos que fomentam a inovação e o desenvolvimento tecnológico – a Huawei e o BioTIC anunciaram um passo importante para a chegada do 5G no Brasil: uma parceria para a implementar o primeiro espaço de testes permanentes do 5G, em solo nacional, com tecnologia da Huawei.

A BioTIC S.A. é uma subsidiária integral da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal – Terracap criada para a implantação do Parque Tecnológico de Brasília - BIOTIC, com foco na inovação em Biotecnologia e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) aplicado aos setores de nanotecnologia, agricultura, saúde e energia, entre outras.

O acordo entre as duas instituições foi celebrado hoje no Salão do Palácio do Buriti, na capital federal, com a assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU), para a iniciativa conjunta entre o Parque Tecnológico de Brasília – BIOTIC e a Huawei, e que prevê a  implementação dos equipamentos no espaço ainda esse ano.

“Estamos fazendo uma aposta na melhoria da internet em Brasília. Tudo que for tecnologia de ponta, nós vamos apoiar”, disse o governador Ibaneis Rocha (MDB).
 
Gustavo Dias Henrique, presidente da BIOTIC S/A, comentou sobre as expectativas da chegada do 5G à capital federal: “O governador Ibaneis Rocha determinou que o Parque Tecnológico de Brasília - BIOTIC dialogasse com os diversos ecossistemas internacionais de inovação para que o Distrito Federal se torne uma referência nacional nesse tema, atraindo investimento estratégico em pesquisa e desenvolvimento e transforme a matriz econômica regional. Esse acordo com a Huawei é uma sinalização clara que queremos participar do que existe de mais inovador”.

Após a implementação da tecnologia no Parque Tecnológico, ocorrerão periodicamente seminários, palestras e eventos abertos para a comunidade e escolas de Brasília, com disponibilização de equipamentos já adaptados para o 5G, proporcionando uma experiência real de como será navegar na quinta geração de internet móvel.

“Investir em pesquisa e desenvolvimento é uma prioridade global da Huawei, que tem 45% de sua força de trabalho - mais de 80 mil pessoas - dedicada à inovação. No Brasil, não é diferente. A parceria com o BioTIC vem materializar a implementação do 5G no País, com um ambiente permanente para importantes testes que serão realizados. Em todo o mundo, já são mais de 40 contratos de 5G assinados e 70 mil estações radiobase instaladas. A criação deste espaço no BioTIC permitirá fomentar a tecnologia 5G no Brasil, fazendo com que o país faça parte desta importante transformação digital ao mesmo tempo que países mais desenvolvidos ao redor do mundo”, afirmou Atílio Rulli, diretor Senior de Relações Públicas e Governamentais da Huawei Brasil.

A Huawei mantém há mais de 20 anos o compromisso com o Brasil de fomentar a transformação digital brasileira. Por meio de sua capacidade técnica, a partir dos investimentos em P&D, que têm sido feitos ao longo dos últimos anos, a empresa trabalha para desenvolver o mercado de telecomunicações em mais 170 países, tornando a empresa líder mundial em equipamentos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), além de associar seu nome à capacidade de implementar a tecnologia 5G nos mais diferentes setores.

Rumo ao 5G nacional

A tecnologia que vai deixar a internet até 100 vezes mais rápida que a atual e tornará possível a Internet das Coisas em seu pleno potencial, já vem sendo testada pela Huawei em parceria com todas as grandes operadoras nacionais e, também, com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Em maio, por exemplo, foi concluído uma importante fase de testes com funcionários da instituição, que contou com treinamento em 5G oferecido pela Huawei para mais de 50 pessoas.

Em outros países, o 5G da Huawei já vem sendo usado não somente para transmissão de dados de operadoras (como na Suíça, por exemplo), mas nas mais diferentes indústrias, desde a psicultura monitorada na gélida Noruega a um hotel totalmente conectado por 5G na populosa China.

Fomentando a inovação e talentos nacionais

Presente no Brasil desde 1998 em parcerias que remontam o 2G e toda a evolução para o 3G e 4G, a Huawei tem diversas iniciativas que fomentam a inovação e o desenvolvimento de talentos, como, por exemplo, com o Instituto Nacional de Telecomunicações, o Inatel. Além da doação de equipamentos de última geração para o laboratório da instituição, a Huawei ajuda a formar mão de obra qualificada para o setor através do programa Fábrica de Talentos: desde 2017, cerca de 250 alunos já passaram pela iniciativa, com foco em telecomunicações.

Além das parcerias com instituições de ensino, a Huawei também inseriu os talentos nacionais em seus programas globais, o ICT Competition e o Seeds for the Future. Em ambos os projetos, estudantes das mais diversas áreas de tecnologia, de diversas instituições de ensino do país, participam de uma seleção que culmina em uma viagem à China para conhecer não só os laboratórios e as instalações da Huawei, em sua sede em Shenzhen, como também participam de aulas de mandarim e imersão cultural. Os números falam por si: no ICT Competition, o Brasil participou pela presente pela primeira vez esse ano, por meio de 13 diferentes instituições de ensino nacionais e mais de 1.000 alunos inscritos. No mundo, foram mais de 800 instituições e 80.000 estudantes ao todo. Já o Seeds for the Future já levou para a China cerca de 100 alunos desde que teve início no Brasil, em 2015.