Este site utiliza cookies. Ao continuar navegando no site, você concorda com esse uso. Leia nossa política de privacidade

Em um ano, Huawei investiu US$ 22 bilhões em P&D para desenvolver tecnologias sustentáveis e inteligentes

Ken Hu, presidente rotativo da Huawei, deu uma palestra sobre abordagem da Huawei para inovação e construção de um mundo inteligente e mais sustentável
2022.04.28

Shenzhen, China, 28 de abril de 2022. A Huawei realizou esta semana, nos dias 26 e 27, o 19º Global Analyst Summit, em Shenzhen (China). O evento híbrido reuniu analistas do setor, analistas financeiros, principais líderes de opinião e representantes da imprensa do mundo todo para promover a troca de conhecimento sobre as tendências e a estratégia de desenvolvimento da multinacional líder em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

No evento, Ken Hu, presidente rotativo da Huawei, deu uma palestra sobre a abordagem da companhia para a inovação e a construção de um mundo inteligente e mais sustentável. De acordo com Hu, durante os 30 anos de história da empresa, a inovação se tornou parte central do DNA da Huawei. Apesar dos ​​desafios dos últimos anos, a empresa continua a aumentar o investimento em Pesquisa e Desenvolvimento. Por quase uma década, a estratégia tem sido reinvestir pelo menos 10% da receita anual em P&D. No ano passado, a companhia investiu mais de US$ 22 bilhões, 22,4% da receita anual em P&D com o foco em impulsionar o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis e inteligentes. Em 2021, a Huawei tinha cerca de 107.000 funcionários na área de P&D, representando cerca de 54,8% de nossa força de trabalho total.

"Na Huawei, quando falamos sobre inovação, a primeira coisa em que pensamos são nas pessoas. Esperamos atrair talentos do mundo todo com desafios mundiais e trabalhar juntos para ampliar os limites da ciência e da tecnologia", disse Hu, referindo-se ao programa de recrutamento Top Minds que a empresa lançou em seu site ontem.

"Não importa de onde você é, onde se formou ou o que estudou, desde que você tenha um sonho para o futuro e acredite que pode realizá-lo. Queremos que você venha e junte-se a nós. Oferecemos desafios a nível mundial, uma plataforma poderosa e todos os recursos que você precisa para explorar o desconhecido", explicou o presidente rotativo.

Hu passou, então, a discutir as iniciativas específicas em que a Huawei está trabalhando para concretizar sua visão para o futuro: “Atualmente, estamos nos concentrando em três áreas: fortalecer nossa abordagem à inovação, equipar todas as indústrias com as ferramentas e o conhecimento de que precisam para se tornarem digitais e ajudar a construir um mundo de baixo carbono”.

A seguir, um resumo dessas três iniciativas:

Inovar sempre e avançar na indústria:

Ÿ   Em termos de conectividade, a Huawei continua a impulsionar o setor. A empresa anunciou sua visão para habilitar conexões de 10 Gbps em todos os lugares com 5,5G e F5.5G, as próximas evoluções em redes sem fio e fixas. Juntas, elas apoiarão uma gama mais ampla de requisitos de rede de nicho, incluindo uma experiência mais imersiva em casas, bem como a baixa latência e alta confiabilidade necessária para cenários de controle industrial.

Ÿ   Em termos de computação, a Huawei está redefinindo arquiteturas de sistemas para nós individuais (individual nodes), softwares fundamentais e data centers, em um esforço para aumentar significativamente o desempenho do sistema e a eficiência energética.

Ÿ   Em serviços de nuvem, a Huawei está construindo o MetaStudio, um pipeline de conteúdo digital baseado em nuvem de ponta a ponta, que agilizará a produção de conteúdo digital.

Ÿ   Em termos de dispositivos, a Huawei tem como objetivo fornecer aos consumidores uma experiência inteligente centrada no usuário em todos os aspectos de suas vidas – o que a empresa chama de experiência de Vida AI Perfeita (Seamless AI Life experience) – acelerando efetivamente a convergência dos mundos físico e digital.

Mergulhar na transformação digital para criar um novo valor para os clientes:

Ÿ   A Huawei está adaptando seus portfólios de soluções para diferentes cenários industriais. Ao mesmo tempo, começará a pré-integração e a pré-verificação de produtos, antecipando todo o trabalho complexo para facilitar a transformação digital dos seus clientes e parceiros. Com a Huawei Cloud como base, a empresa pretende fornecer "Tudo como um serviço" (All as Service), transformando infraestrutura, tecnologia e expertise em serviços baseados em nuvem e facilitando a migração para a nuvem para clientes de diferentes setores.

Ÿ   A Huawei também está construindo equipes integradas com foco em setores específicas, aproximando um grupo de especialistas nos desafios de negócios dos clientes e incorporando mais recursos, ou seja, produtos e capacidades de parceiros. O objetivo é fornecer soluções de transformação digital direcionadas para cada setor e responder mais rapidamente às necessidades dos clientes.

Otimização da fonte de energia e consumo com tecnologia digital para permitir o desenvolvimento de baixo carbono:

Ÿ   A Huawei está redefinindo o setor fotovoltaico com IA, nuvem e outras capacidades para impulsionar a geração de energia renovável.

Ÿ   A Huawei também está desenvolvendo soluções de baixo carbono em nível de sistema para infraestrutura de TIC sustentável, com foco em estações base sem fio e data centers.

A Huawei ainda está tomando medidas ativas para aumentar a resiliência dos negócios e garantir um desenvolvimento constante. "Temos que manter a bola rolando através da inovação, criando valor para os clientes e para a sociedade", disse Ken Hu. "Estamos ansiosos para trabalhar mais de perto com nossos clientes e parceiros para construir um mundo mais inteligente."

Além da estratégia de inovação, a Huawei também compartilhou sua visão para o futuro e parte da exploração que está fazendo para chegar lá. Em seu discurso de abertura, Zhou Hong, presidente do Instituto de Pesquisa Estratégica da Huawei, disse que "tudo o que imaginamos hoje é muito provável que seja muito conservador – muito pouco – para amanhã. Temos que encontrar o futuro com hipóteses e uma visão ousada, enquanto nos esforçamos para romper os gargalos na teoria e na tecnologia. Este é o único caminho a seguir”.

Em seu discurso, Zhou esboçou dez desafios que a Huawei espera enfrentar para avançar.

Duas questões científicas:

Ÿ   Como as máquinas percebem o mundo, e como podemos construir modelos que ensinam máquinas a entender o mundo?

Ÿ   Como podemos entender melhor os mecanismos fisiológicos do corpo humano, incluindo como funcionam os oito sistemas do corpo, bem como a intenção humana e a inteligência?

Oito desafios tecnológicos:

Ÿ   Novos recursos de sensoriamento e controle, por exemplo, interfaces cérebro-computador, interfaces músculo-computador, displays 3D, toque virtual, cheiro virtual e gosto virtual.

Ÿ   Em tempo real, pressão arterial discreta, açúcar no sangue e monitoramento cardíaco, e fortes descobertas assistidas por IA em produtos químicos, biofarmacêuticos e vacinas.

Ÿ   Software centrado em aplicativos, eficiente, automatizado e inteligente para maior valor e melhor experiência.

Ÿ   Alcançar e contornar o limite de Shannon* para permitir conectividade eficiente e de alto desempenho, tanto regional quanto globalmente.

Ÿ   Modelos de computação adaptáveis e eficientes, arquiteturas non-Von Neumann, componentes não convencionais e IA explicativa e voltada à resolução de problemas.

Ÿ   Invenção de novas moléculas, catalisadores e componentes com computação inteligente

Ÿ   Desenvolvimento de novos processos que superam CMOS, que custam menos e são mais eficientes.

Ÿ   Conversão e armazenamento de energia mais seguros e eficientes, bem como serviços sob demanda.

O Huawei Global Analyst Summit foi realizado pela primeira vez em 2004 e ocorre anualmente há 19 anos. O evento deste ano acontece nos dias 26 a 27 de abril e inclui uma ampla gama de debates sobre diferentes aspectos dos negócios da Huawei.

*Claude Elwood Shannon foi um matemático, engenheiro eletrônico e criptógrafo norte-americano, conhecido como "o pai da teoria da informação”

Sobre a Huawei

A Huawei é líder global em soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e uma das 100 marcas mais valiosas do mundo de acordo com a Forbes. A companhia tem a visão de enriquecer a vida das pessoas por meio da comunicação e é dedicada à inovação centrada no cliente. Com sólidas parcerias com a indústria local, está comprometida com a criação de valor para operadoras de telecomunicações, empresas e consumidores, oferecendo produtos e soluções de alta qualidade e inovação, e com a transformação digital, oferecendo soluções de nuvem e servidores de Huawei Cloud, em mais de 170 países e territórios. Com mais de 190 mil funcionários em todo o mundo, a companhia atende mais de um terço da população mundial. A Huawei também acredita que a digitalização é o caminho para um mundo mais sustentável e uma economia zero carbono, baseada em fontes renováveis de energia. Por meio da subsidiária Huawei Digital Power, a empresa desenvolve dispositivos inteligentes voltados para geração, distribuição e armazenamento de energia fotovoltaica, aumentando a eficiência energética em data center, usinas de energia e infraestrutura de telecomunicação. Há 24 anos no Brasil, é líder no mercado nacional de banda larga fixa e móvel por meio das parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telecomunicações e possui escritórios nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Recife, além de um centro de distribuição em Sorocaba (SP) e um Centro de Treinamento em São Paulo.

Para mais informações, visite a Huawei online ou siga-nos:

Facebook 
Twitter 
Instagram
LinkedIn 
YouTube

Contato de imprensa:

FSB Comunicaçãohuawei.fsb@fsb.com.br