Fatos da Huawei

Conectado a mais de três bilhões de pessoas em mais de 170 países

icon world

100% de propriedade
de funcionários

icon employee

Histórico de 30 anos de segurança

icon shield1

A Huawei é uma empresa independente, de capital fechado, que fornece tecnologia da informação e comunicação (TIC).

Atendemos três tipos principais de clientes em todo o mundo:

  • Operadoras de telecomunicações que fornecem serviços de Internet, banda larga e redes sem fio, além de serviços de telefonia fixa e móvel
  • Empresas, organizações, instituições, governos e serviços públicos, bem como os setores de finanças, energia, transporte e manufatura
  • Consumidores, que compram nossos smartphones, relógios inteligentes, laptops e outros dispositivos

Tudo o que desenvolvemos e entregamos aos nossos clientes é seguro e confiável, e isso tem sido consistente ao longo de um histórico de 30 anos.

Fomos fundados em 1987, na cidade de Shenzhen, no sul da China, com cerca de 21.000 RMB de capital inicial. Desde então, crescemos e nos tornamos o maior fornecedor mundial de equipamentos de telecomunicações e o segundo maior fabricante de smartphones.

Em 2018, nossa receita é estimada em US$ 108,5 bilhões.

A Huawei emprega 180.000 pessoas em mais de 170 países. Somos líderes de mercado na China e em muitos países da Europa, Ásia e África. Mais de 3 bilhões de pessoas em todo mundo usa produtos e serviços da Huawei para fazer chamadas, enviar mensagens de texto ou navegar na Internet.

Mais sobre a Huawei

Nós focamos em inovação e somos um dos maiores investidores mundiais em P&D.

Temos uma presença global em P&D, com 14 institutos e centros de P&D, 36 centros de inovação conjuntos e 45 centros de treinamento. Quase metade de nossos funcionários está envolvida em alguma forma de P&D e, em 2018, a Huawei investiu mais de US$ 15 bilhões em 2018. Nos próximos cinco anos, planejamos investir US$ 100 bilhões.

A Huawei é uma das maiores detentoras de patentes do mundo. Foram concedidas 87.805 patentes, e 11.152 patentes de tecnologia de núcleo foram concedidas pelos Estados Unidos.

Estamos envolvidos ativamente em mais de 360 órgãos normativos e apresentamos mais de 54.000 propostas para definir os padrões da indústria. Também investimos em comunidades de código aberto e nos associamos a grandes empresas da indústria para inovar em domínios emergentes, como computação em nuvem, 5G e Internet das Coisas.

5G

A Huawei é a favorita na corrida para 5G. Estamos mais do que um ano à frente do resto da indústria em termos de tecnologia e implantação de 5G. Somos a única empresa que pode fornecer sistemas de 5G ponta-a-ponta. Isso inclui ambas as estações base sem fio, e as antenas e os chips que desenvolvemos. Essa vantagem tecnológica única permite que a Huawei forneça as soluções 5G de melhor desempenho, mais integradas e energeticamente eficientes da indústria.

Ganhamos a confiança de mais parceiros para a implantação 5G do que qualquer outra empresa. Assinamos mais de 40 contratos comerciais e assinamos contratos de cooperação com mais de 50 parceiros. Enviamos mais de 70.000 estações base 5G em toda a Europa, Ásia e Oriente Médio.

Sem a inovação e os produtos da Huawei, a implantação do 5G levaria mais tempo, seria mais cara e os consumidores sairiam perdendo. Os governos e os clientes que estão focados em usar o melhor fornecedor para sua implantação de rede 5G vão encurtar substancialmente o tempo de colocação no mercado dessa nova tecnologia. Por exemplo, LG U+ na Coreia já lançou serviços 5G após a implantação de redes 5G com equipamentos Huawei.

A Huawei começou a pesquisa em 5G já em 2009 e temos sido um dos principais contribuintes para os padrões de 5G. Nós acreditamos em um mercado aberto e competitivo, que permite que as operadoras e os consumidores percebam os benefícios do 5G acessível. Para esse fim, nós estabelecemos organizações da indústria, como Automotive Association 5G (5GAA), 5G Slicing Association (5GSA) e 5G Alliance for Connected Industries and Automation (5G-ACIA), e somos membros da 5G Infrastructure Public-Private Partnership (5G PPP) da UE.

Mais sobre 5G

Inteligência artificial (AI)

A inteligência artificial (AI, na sigla em inglês), nos termos mais simples, é a criação de máquinas que pensam, adaptam-se e demonstram inteligência semelhante à humana. Muito parecido com a eletricidade durante a Revolução Industrial, a AI será a tecnologia essencial no século XXI. As aplicações da AI são quase ilimitadas e já chegaram a vários setores, incluindo saúde, automotivo, financeiro e jogos. A Huawei espera que o mercado global de AI atinja US$ 380 bilhões até 2025.

Estamos trabalhando em AI há 10 anos, e nossa estratégia é investir em pesquisa e talento, construir um forte portfólio de AI, promover um ecossistema global aberto e impulsionar a eficiência operacional na Huawei. Nossas soluções de AI estão transformando essa tecnologia emergente e em evolução em algo mais acessível para todos.

Recentemente, lançamos nosso portfólio completo de AI, em todos os cenários, que pode ser usado em todos os tipos de redes, nuvens e dispositivos, e que oferece ampla funcionalidade para nossos clientes. No setor de telecomunicações, nossas tecnologias de AI agilizam as operações e o gerenciamento da rede. Nossas soluções de AI estão ajudando empresas e governos a se tornarem mais eficientes.

Para os consumidores, nossa tecnologia faz com que os dispositivos inteligentes fiquem ainda mais inteligentes. Em nosso novo dispositivo Mate 20 Pro, incorporamos recursos incríveis de AI à câmera, incluindo um aplicativo que pode “traduzir” expressões faciais e emoções em sons correspondentes para deficientes visuais. E nossos novos chips da série AI Ascend são voltados para data centers e dispositivos inteligentes. Esses chips podem processar mais dados com mais rapidez do que qualquer outro chip no mercado, permitindo que as pessoas acessem as informações de que precisam ainda mais rapidamente.

Temos o compromisso de trabalhar com parceiros da indústria, comunidades de código aberto e desenvolvedores para tornar a AI mais inclusiva, eficaz e confiável para todos. Como prova disso, anunciamos em outubro de 2018 um fundo de educação de US$ 140 milhões para treinar a próxima geração de talentos em AI.

Dispositivos móveis

A Huawei é o segundo maior fabricante de smartphones do mundo. No ano passado, as vendas superaram o recorde de US$ 52 bilhões para produtos ao consumidor em 2018. Vendemos mais de 200 milhões de smartphones e um total de 100 milhões de PCs, tablets, dispositivos portáteis, roteadores e outros dispositivos IoT.

Nossos dois principais smartphones (as séries Mate e P) são produtos de uma experiência de 30 anos no setor de ICT. Esses dispositivos reúnem algumas de nossas melhores inovações, ajudando as pessoas a aproveitar ao máximo o mundo ao seu redor.

Em 2018, lançamos a série Huawei Mate 20, que incorporou um novo chip de AI que, junto com a incrível tecnologia de lentes de nossos parceiros da Leica, criou a câmera de smartphone de melhor desempenho do setor.

Em dezembro do ano passado, demos um novo passo no desenvolvimento com o Mate 20 Pro, que agora vem com softwares capazes de “traduzir” expressões faciais e emoções em sons correspondentes, ajudando os deficientes visuais a interagirem com o mundo ao seu redor.

Nossa inovação não para por aí: nossas baterias oferecem alguns dos dispositivos mais duradouros do mercado e nossa tecnologia de processamento GPU Turbo oferece gráficos superficiais que deixam os jogos divertidos de se jogar em dispositivos móveis. E fomos a primeira empresa de smartphones a obter a certificação de segurança líder do setor no carregamento super-rápido da bateria.

2019 vai testemunhar mais tecnologia em primeiro lugar com a incorporação de chips 5G em nossos dispositivos. Os primeiros smartphones dobráveis do mundo também serão anunciados em fevereiro de 2019.

Assim como acontece com todas as nossas outras tecnologias, estamos empenhados em trabalhar de forma cooperativa em toda a indústria. Nosso ecossistema HiAI, baseado em nossos chipsets Kirin (AI), está aberto a parceiros e desenvolvedores em todo o mundo para criar novos aplicativos inteligentes.

Mais sobre Dispositivos móveis

A segurança está no DNA da Huawei, e os requisitos de segurança estão incorporados na forma como projetamos, construímos e entregamos todos os nossos produtos. Desde que a Huawei foi fundada em 1987, não houve um único grande incidente de segurança cibernética.

Temos plena consciência da importância da segurança cibernética e entendemos as várias preocupações dos governos e clientes em relação à segurança. A Huawei acredita que o estabelecimento de uma estrutura de garantia de segurança aberta e transparente será propício para o desenvolvimento sólido e sustentável de toda a indústria e inovação tecnológica, facilitando comunicações tranquilas e seguras entre as pessoas.

Com isso em mente, a Huawei construiu um sistema global de garantia de segurança cibernética de ponta a ponta (e continuará investindo nele). Todos os anos, gastamos 5% do orçamento de P&D em segurança cibernética. Além disso, investiremos US$ 2 bilhões nos próximos cinco anos para aumentar ainda mais a segurança de nossos produtos e serviços em todo mundo.

Essa é uma estratégia crucial da empresa e demonstra nosso compromisso de expandir e aperfeiçoar um sistema robusto de conformidade para garantir a conformidade com todas as leis e regulamentações aplicáveis nos países e regiões em que operamos, incluindo todas as leis e regulamentos de controle e sanção de exportação da ONU, dos EUA e da UE. Essa é a política corporativa e nosso princípio operacional mais fundamental.

Segurança ou nada

Na atual sociedade conectada, se a indústria global de ICT não conseguir resolver ou enfrentar as ameaças da segurança cibernética, o mundo digital entrará inevitavelmente em colapso.

Por isso, garantir redes seguras para nossos clientes é nossa meta número um.

E atender os clientes é a única razão da existência da Huawei.

Desastres naturais, guerras, ataques cibernéticos... nada nos impediu de fazer o melhor possível para oferecer aos clientes uma rede estável, confiável e segura.

Apesar do que você pode ter ouvido, somos uma empresa 100% privada, de propriedade de nossos funcionários. Não temos um parceiro oculto. Não respondemos a ninguém. Cumprimos todas as leis e normas.

Se qualquer autoridade tentasse nos forçar a violar maliciosamente a confiança de nossos clientes, preferiríamos fechar a empresa do que permitir que nossa reputação fosse arruinada para sempre.

Toda grande empresa de tecnologia tem uma visão, uma maneira de imaginar o futuro. A nossa é levar a tecnologia digital para todas as pessoas, casas e organizações, criando um mundo totalmente conectado e inteligente.

Estamos prontos para fazer sacrifícios (a qualquer custo) para concretizar essa visão e defender a privacidade e a segurança de nossos clientes.

Prometemos nunca prejudicar nenhum país, organização ou indivíduo, comprometendo sua segurança ou violando sua confiança.

Essa é a nossa agenda mais nobre. E nossa promessa solene a você.

US$ 2 bilhões para a transformação da engenharia de software

Temos o compromisso com a segurança cibernética e a proteção da privacidade. Estamos comprometidos em construir confiança e alta qualidade em todos os produtos e soluções de infraestrutura de ICT que desenvolvemos.

A Huawei gastará US$ 2 bilhões nos próximos cinco anos para aumentar os padrões de segurança de nossos equipamentos e melhorar nossas capacidades e práticas de engenharia de software.

Áreas de foco da segurança cibernética da Huawei:

Segurança: Fortalecer as capacidades defensivas de nossos produtos, incluindo sua capacidade de proteger a confidencialidade, a integridade e a disponibilidade de serviços e dados

Resiliência: Garantir que o sistema possa continuar em um estado conhecido durante o ataque, mesmo em um estado degradado, e se recuperar rapidamente após um ataque.

Privacidade: Proteger a privacidade é um requisito regulamentar e um dos principais valores da Huawei. Os usuários devem conseguir controlar adequadamente como seus dados são usados e quando (e se desejam) receber informações com base em suas próprias necessidades individuais. As políticas de uso de dados devem ser transparentes e precisamos garantir o conjunto correto de recursos e mecanismos para proteger totalmente os dados privados.

Confiabilidade e disponibilidade: Garantir operações de longo prazo e sem falhas durante todo o ciclo de vida de nossos produtos. Eles devem conseguir se recuperar e se autogerenciar rapidamente e fornecer um serviço previsível e consistente.

Com certificação independente de terceiros

As normas e as certificações unificadas são uma parte importante do sistema de garantia de segurança cibernética da Huawei. A Huawei defende e está em conformidade com as normas e certificações de segurança cibernética aceitas mundialmente.

Desde 2004, o sistema de gerenciamento de segurança da Huawei recebeu a certificação BS7799-2/ISO 27001 e os produtos da Huawei já obtiveram mais de 200 certificações de segurança, incluindo CC, FIPS, PCI DSS, CSA STAR e O-TTPS.

A Huawei permanece aberta e transparente, e colabora ativamente com governos, clientes e instituições terceirizadas de testes que testam e avaliam, de forma independente, a segurança dos produtos e das soluções da Huawei.

Estamos trabalhando com o governo do Reino Unido desde 2010. Criamos um Centro de Avaliação de Segurança Cibernética independente no Reino Unido, que avalia a segurança dos produtos que a Huawei vende no mercado de telecomunicações do Reino Unido. Também estabelecemos um sistema semelhante no Canadá.

A Huawei construiu dois ambientes de testes de segurança em Bruxelas e na cidade de Dongguan, na China. Esses ambientes fornecem as ferramentas de teste, equipamentos, recursos e suporte técnico necessários para os clientes ou suas instituições terceirizadas designadas. Isso os ajuda a verificar, de forma independente, a segurança dos produtos da Huawei. Muitos clientes concluíram a verificação com o suporte da Huawei.

Permitir desenvolvimento
sustentável

icon sustainability

Promover desenvolvimento
do setor

icon development

Gerar crescimento
econômico

icon economy

Criamos valor para nossos clientes. Oferecemos às organizações e indústrias plataformas de infraestrutura de ICT abertas, flexíveis e seguras que as ajudam a se tornarem digitais. Oferecemos aos clientes corporativos serviços em nuvem estáveis, confiáveis e seguros que evoluem com suas necessidades. Nossos smartphones e outros dispositivos inteligentes aprimoram a experiência digital das pessoas no trabalho, na vida e no entretenimento.

Permitimos um desenvolvimento sustentável. Como cidadã corporativa responsável, a Huawei colabora para acabar com a exclusão digital nas áreas mais remotas do mundo e nas comunidades afetadas por desastres. Nossos equipamentos restauraram as redes de comunicação e garantiram uma operação confiável dos equipamentos de telecomunicações essenciais nas áreas afetadas pelo Ebola na África Ocidental e nas zonas contaminadas por contaminação nuclear após o tsunami japonês e o terremoto que atingiu Sichuan, na China. Tudo o que fazemos prioriza a proteção ambiental e o baixo teor de carbono, fornecendo aos nossos clientes produtos e soluções de última geração que economizam energia e reduzem o impacto ambiental da Huawei. Nosso programa global Sementes para o Futuro trabalha com jovens talentos em 108 países e regiões para transferir conhecimento e incentivar um envolvimento mais amplo na comunidade digital.

Garantimos operações de rede seguras e estáveis. Desenvolvemos relações estreitas com parceiros de transporte ao longo de 30 anos, construindo mais de 1.500 redes em mais de 170 países e regiões. Juntos, aceleramos a chegada da Era da Informação, conectando mais de três bilhões de pessoas em todo o mundo. Ajudamos a Internet a se tornar verdadeiramente acessível e interconectada.

Promovemos o desenvolvimento da indústria. Estamos impulsionando o setor como membro ativo de mais de 360 organizações de normas, alianças do setor e comunidades de código aberto para desenvolver normas comuns e estabelecer as bases para o sucesso compartilhado do setor. Juntos, estamos impulsionando a inovação em computação em nuvem, em rede definida por software (SDN), virtualização de funções de rede (NFV) e 5G.

Estimulamos o crescimento econômico. A Huawei gera receitas fiscais, fornece oportunidades de emprego local e estimula o desenvolvimento da cadeia de valor das ICTs em todos os países onde operamos. Além disso, fornecemos soluções inovadoras de ICT que impulsionam a transformação digital de todas as indústrias, promovendo o crescimento econômico e melhorando a qualidade de vida.

Q&A

  • What is the situation with Huawei’s university relationships

    We are disappointed by the decision by a number of universities to suspend their relationships with Huawei but we understand the pressure they are facing. Our relationships with universities aspire to benefit everyone with the innovation that comes from basic scientific research. We believe research should be free from geopolitical influence, and we deny the allegations made by the US government.

  • Qual foi a resposta da Huawei à proposta de proibição de equipamentos de 5G do Japão?

    A orientação de aquisição emitida pelo governo japonês não fornece detalhes específicos sobre um determinado país ou empresa. Os negócios da Huawei no Japão estão funcionando normalmente.

  • What is the situation with Huawei in Germany?

    In a discussion about Germany’s 5G roll-out (on April 8, 2019), the German Chancellor Angela Merkel says her government will not capitulate to pressure from the US and punish individual vendors. “There are two things I don’t believe in. First, to discuss these very sensitive security questions publicly, and second, to exclude a company simply because it’s from a certain country,’’ she said.

    This is a sensible and considered approach. We reject any suggestion from the US that Huawei might pose a threat to national security. Cyber security has always been our top priority and we have a proven track record of providing secure products and solutions for our customers in Germany, and around the world.

  • What is the situation with Huawei in New Zealand?

    The New Zealand Prime Minister Jacinda Ardern held talks with Chinese President Xi Jinping and Premier Li Keqiang in Beijing in early April. Before the meeting, she restated that Huawei will not be banned from the country’s 5G network and that no political or diplomatic influence was sought for this decision.

  • Has Huawei been banned in Italy?

    Huawei’s 5G (equipment) is not banned in Italy. On February 7, the Ministry of Economic Development of Italy said it does not intend to ban Huawei and ZTE from participating in the country’s 5G build-out, and denied the allegation that Huawei poses a threat to its national security.

  • What is the situation with Huawei in Brazil?

    US security officials are pressuring the Brazilian government to prevent Huawei from inclusion in the construction of the country’s 5G networks, in spite of Huawei’s 20-year record delivering safe and reliable networks across the country.

    Huawei is a trusted partner to the government and has helped its public institutions to go digital, building its first e-government cloud. Working with Brazil’s telecom operators, Huawei has connected more than two-thirds of the country’s population in more than 20 cities.

  • Qual é a resposta da Huawei às acusações do Departamento de Justiça em 28 de janeiro de 2019?

    Estamos decepcionados ao saber das acusações apresentadas contra a empresa. Após a prisão de Meng, a empresa buscou uma oportunidade para discutir a investigação do Distrito Leste de Nova York com o Departamento de Justiça, mas a solicitação foi rejeitada sem explicação.

    As acusações no sigilo comercial secreto do Distrito Ocidental de Washington já foram objeto de uma ação civil que foi resolvida pelas partes depois que um júri de Seattle não encontrou danos nem conduta intencional e maliciosa na alegação de segredo comercial.

    Negamos que nós ou nossas subsidiárias ou afiliadas tenhamos cometido alguma das violações declaradas da lei dos EUA estabelecida em cada uma das acusações. Não temos conhecimento de qualquer irregularidade cometida pela Sra. Meng e acreditamos que os tribunais dos EUA chegarão à mesma conclusão.

  • The United States alleges that Huawei’s equipment is a threat to national security. What is Huawei’s response?

    The allegations from the United States have not been backed up by any evidence so far. Huawei’s devices and networks are not a threat to the United States, or any country.

    In the 30 years since Huawei’s founding, we have served over three billion people across 170 countries and maintained a spotless cyber-security track record. There has never been a single major cyber security incident. We have embedded strict security requirements into all of our systems used globally. We fully abide by all local laws and regulations in every nation we operate in.

  • Qual é a resposta da Huawei aos acontecimentos na Polônia?

    Conforme informado em 11 de janeiro de 2019, as autoridades na Polônia prenderam e acusaram duas pessoas com supostas atividades de espionagem, e uma dessas era funcionária da Huawei.

    Um porta-voz do serviço de segurança polonês disse que a Agência de Segurança Interna da Polônia (ISA) deteve um cidadão chinês e um ex-oficial de segurança polonês em 8 de janeiro. Sobre o funcionário, ele declarou explicitamente: "Esse assunto tem a ver com suas ações, não tem nada a ver com a empresa para a qual ele trabalha".

    A Huawei decidiu encerrar seu contrato de trabalho. As supostas ações por ele realizadas não têm relação com a empresa. De acordo com os termos e condições do contrato de trabalho da Huawei, tomamos essa decisão porque o incidente em questão prejudicou a Huawei.

    A Huawei está totalmente comprometida em expandir e aperfeiçoar um sistema robusto de conformidade. Cumprimos todas as leis e normas aplicáveis ​​nos países e regiões em que operamos, incluindo todas as leis e normas de controle e sanção de exportação da ONU, dos EUA e da UE. Essa é a política corporativa e nosso princípio operacional mais fundamental.

  • Qual é a situação no Canadá?

    O Canadá não restringiu o uso das tecnologias da Huawei. Isso inclui o 5G, bem como os atuais sistemas de redes móveis e de conectividade. Continuaremos trabalhamos normalmente com nossos clientes canadenses.

    Quanto ao caso da nossa diretora financeiro, o processo está nos tribunais. Confiamos que os sistemas jurídicos do Canadá e dos Estados Unidos sejam abertos e razoáveis, e cheguem a uma conclusão justa.

  • Qual é a resposta da Huawei à proibição da Austrália em equipamentos da rede 5G da empresa?

    A decisão do governo australiano de barrar a adoção da implementação do 5G do país teve motivação política, não sendo resultado de um processo de tomada de decisões baseado em fatos, transparente ou equitativo. Ele não está em sintonia com os interesses de longo prazo do povo australiano e nega às empresas e consumidores australianos o direito de escolher entre as melhores tecnologias de comunicação disponíveis.

    Um mercado não competitivo aumentará o custo da construção das redes e terá efeitos duradouros na transição da Austrália para uma economia digital. No final, as empresas e os consumidores do dia a dia são os que mais sofrerão com as ações do governo.

    Na verdade, evidências dessa lógica já estão sendo vistas com o cancelamento da quarta rede móvel do país. A TPG Telecom atribui a culpa à decisão do governo de proibir a Huawei, e a única razão alegada foram os maiores custos de uso de outros fornecedores, além de aumentar a complexidade.

    Para qualquer país, mostra-se essencial uma concorrência justa e robusta no mercado para um forte crescimento econômico. As ações do governo australiano comprometem os princípios da concorrência e da não discriminação no comércio. O governo não identificou nenhuma preocupação específica sobre a governança, a segurança ou a adequação da Huawei para realizar negócios com segurança na Austrália, por isso não recebemos nenhuma resposta.

  • Qual foi a resposta da Huawei para a decisão do HSBC e do Standard Chartered de reter novos serviços bancários ou financiamento?

    Os negócios da Huawei são fortes, as operações são normais e continuamos a desfrutar do amplo suporte de nossos parceiros financeiros em todo o mundo.

    A Huawei valoriza todos e cada um de nossos parceiros. Fazemos todos os esforços para garantir que nossos relacionamentos colaborativos, incluindo aqueles com nossos parceiros financeiros, criem um valor duradouro e mutuamente benéfico.

  • O que a Huawei está fazendo para responder às preocupações sobre segurança?

    É um desafio refutar alegações não substanciadas. Em 30 anos de negócio, nunca houve uma grande violação de segurança, mas, se alguém puder apresentar provas contra nós, trataremos diretamente da questão. Até o momento, nunca houve nenhuma evidência.

    Construímos instalações de testes no Reino Unido, no Canadá e na Alemanha, e estamos planejando outra na Bélgica no início de 2019. Essas instalações permitem que especialistas independentes em inteligência de sinais e segurança cibernética avaliem nossos equipamentos e softwares. Não foi encontrada nenhuma evidência mostrando a chamada "backdoor" durante todo o tempo em que essas instalações foram abertas.

    No final do ano passado, também anunciamos um fundo de US$ 2 bilhões (19 de dezembro de 2018) para melhorar nossos softwares e permitir um maior controle de nossos equipamentos. Esse dinheiro será usado para construir mais laboratórios e contratar mais pessoas. Combinados com testes externos, nossos equipamentos e softwares logo se tornarão os mais testados de qualquer empresa de tecnologia do mundo. Queremos não deixar margem para dúvidas de que nossos equipamentos não representam uma ameaça à segurança cibernética e que estamos dispostos a ser completamente transparentes.

  • Vodafone decidiu terminar seu relacionamento com a Huawei?

    A Vodafone decidiu suspender a implantação de equipamentos da Huawei em suas principais redes na Europa. Isso não significa que o relacionamento da Vodafone com a Huawei tenha chegado ao fim. Gostaríamos de deixar claro que a questão central aqui é apenas uma pequena parte da implantação da rede 5G da Vodafone e que a Huawei ainda está apoiando o lançamento do 5G da Vodafone.

    A Vodafone é uma parceira estratégica e de longa data para a Huawei desde 2007 e estamos gratos pelo suporte contínuo da empresa.

    Também somos gratos pelo reconhecimento da empresa do papel que desempenhamos no mercado europeu de telecomunicações, e que precisa ocorrer uma conversa muito mais baseada em fatos em torno dos fornecedores do 5G. Nick Read, CEO da Vodafone, afirmou recentemente o seguinte: “É óbvio que, se houvesse uma proibição completa no nível de rádio, seria um grande problema para nós, mas seria um grande problema para todo o setor de telecomunicações da Europa.…Agora é o momento de conversar com as agências de segurança, com os políticos e com a Huawei para melhorar a compreensão de todos.”

  • A nova Lei Nacional de Inteligência da China, aprovada no ano passado, obriga a Huawei e outras empresas chinesas a cooperarem com a comunidade de inteligência da China. Como podemos confiar em você?

    Para sermos absolutamente claros, apesar dos inúmeros relatos imprecisos na mídia, a lei chinesa não exige que a Huawei instale “backdoors” nas redes ou equipamentos. Este ponto foi esclarecido pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China. Também verificamos isso de forma independente com um dos principais escritórios de advocacia da China, o Zhong Lun, e sua visão foi revisada e confirmada pela Clifford Chance, uma das principais empresas de advocacia do mundo. A opinião deles confirma que as disposições relevantes da Lei Contraespionagem, da Lei Antiterrorista, da Lei de Segurança Cibernética, da Lei Nacional de Inteligência e da Lei de Segurança do Estado não dão permissão para as autoridades governamentais da RPC a instalar backdoors, dispositivos de espionagem ou spywares nos equipamentos de telecomunicações.

    A Huawei nunca recebeu essa solicitação, e categoricamente nos recusaríamos a cumprir essa determinação caso a tivéssemos recebido. A Huawei é uma empresa independente, e o foco no cliente está no centro de tudo o que fazemos. Nunca comprometeríamos nem prejudicaríamos qualquer país, organização ou indivíduo, especialmente quando se trata de segurança cibernética e proteção da privacidade do usuário.

  • O que a Huawei está fazendo para proteger meus dados pessoais? Quais são as visões da Huawei sobre proteção de privacidade?

    A Huawei está comprometida em proteger a privacidade de quem usa nossos produtos e serviços. A proteção da privacidade é tão importante para nós quanto a segurança cibernética.

    A Huawei está totalmente comprometida em expandir e aperfeiçoar um sistema robusto de conformidade. Cumprimos todas as leis e normas aplicáveis ​​nos países e regiões em que operamos, incluindo todas as leis e normas de controle e sanção de exportação da ONU, dos EUA e da UE. Essa é a política corporativa e nosso princípio operacional mais fundamental."

    Todas as unidades de negócios da Huawei possuem escritórios de segurança cibernética e proteção de privacidade do usuário. Isso garante que a proteção da privacidade faça parte de nossas operações cotidianas. Proteger a privacidade do cliente e a liberdade de comunicação é uma parte essencial das Diretrizes de Conduta Empresarial dos Funcionários da Huawei (BCGs). Todos e cada um dos funcionários da Huawei em todo o mundo precisam aprender, assinar e cumprir essas diretrizes.

  • Quem é o dono da Huawei?

    A Huawei é uma empresa independente e de capital fechado. Não pertencemos nem somos controlados por nenhum governo, tampouco somos afiliados a algum, nem por qualquer outra corporação de terceiros.

    Na verdade, a Huawei pertence a nossos funcionários por meio de um Programa de Propriedade de Ações de Funcionário (Employee Stock Ownership Programme - ESOP) que está em vigor desde nossos primeiros dias. Em 2018, havia 96.768 funcionários com ações. Ninguém pode ter ações sem trabalhar na Huawei. Nosso fundador, Ren Zhengfei, possui participação de 1,14% na empresa.

    O fato de pertencer aos funcionários tem sido fundamental para o nosso rápido crescimento. Ao longo dos anos, isso ofereceu um incentivo aos nossos funcionários leais e ajudou-nos a atrair pessoas talentosas. Ao contrário de muitas outras empresas de capital aberto, as decisões da Huawei não se baseiam na necessidade de retornos trimestrais e dividendos anuais.

  • Qual é a relação da Huawei com o governo chinês?

    A Huawei é uma empresa privada, de propriedade exclusiva de nossos funcionários. Nenhum terceiro, incluindo o governo chinês, detém quaisquer ações da empresa.

    Somos uma empresa global, somos transparentes com os governos dos países nos quais operamos e temos comunicações abertas com os governos, incluindo o governo chinês.

    Como muitas empresas, temos acordos comerciais em vigor com os governos dos países onde fazemos negócios, incluindo a China. Vendemos produtos de comunicação civil para o governo chinês, e este é o limite de nosso relacionamento.

  • A Huawei tem ligações com o Partido Comunista Chinês (PCC)?

    A lei chinesa afirma que as empresas chinesas e estrangeiras que operam na China devem criar comitês no PCC. De acordo com essa lei, a Huawei criou um comitê no PCC. Nosso Comitê no PCC não está envolvido em nenhuma decisão operacional ou comercial.

    Nosso fundador, Ren Zhengfei, é membro do PCC, mas isso não afeta os negócios. Para explicar por quê, é útil colocar essa questão no seu contexto histórico. Quando Ren Zhengfei era jovem, você precisava ser filiado ao PCC para ter cargo de responsabilidade, mesmo como chefe de uma equipe de cozinheiros nas forças armadas.

  • Huawei ou Ren Zhengfei têm ligações com o PLA?

    Nosso fundador, Ren Zhengfei, é um CEO que, como muitos empreendedores nos EUA e em outros países, serviu nas forças armadas nos primeiros anos de sua vida adulta. Ren ingressou no Corpo de Engenharia do Exército de Libertação do Povo em 1974 e se aposentou nove anos depois, em 1983.

  • Por que Ren Zhengfei seguiu carreira em tecnologia?

    Como técnico militar, Ren tinha como tarefa ajudar a construir uma fábrica para uma empresa francesa chamada Technip Speichim. A fábrica ficava em Liaoyang, produzindo fibras sintéticas para roupas. Isso deu à Ren uma experiência no setor de tecnologia com um nível de automação avançada que não existia em outros lugares na China.

    A fábrica ficou sem um instrumento usado para testar o equipamento de fabricação. Usando inferência matemática, Ren projetou o instrumento e isso lhe valeu reconhecimento no setor e um convite para se tornar membro da National Science Conference. No entanto, a tecnologia da Huawei não tem nenhuma relação com a experiência anterior de Ren no corpo de exército.